Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2012

Controle de Qualidade: Processadoras automáticas

As processadoras automáticas de filme merecem especial atenção durante os testes de controle de qualidade porque qualquer aspecto de qualidade de imagens que desejemos inferir dependerá do desempenho desse tipo de equipamento em reproduzir no filme todas as características da imagem que planejamos.
Magalhães, Azevedo e Carvalho descrevem em 2002 num artigo para a Radiologia Brasileira "A importância do controle de qualidade de processadoras automáticas" através de um programa piloto de garantia de qualidade para processadoras automáticas em um Hospital Universitário da UFRJ. O artigo na íntegra pode ser visualizado gratuitamente neste link.
Nesse contexto, Ferreira e Souza implantaram um programa de garantia de qualidade em dois hospitais da rede pública de saúde de Aracaju-SE no qual as processadoras automáticas também foram avaliadas. O artigo "Implantação de Um Programa de Garantia da Qualidade da Imagem Radiográfica em Hospitais da Rede Pública de Aracaju-SE" …

Controle de Qualidade: Sensitometria

A resposta de materiais fotográficos aos raios X tornou-se uma das medidas mais importantes no radiodiagnóstico por influenciar diretamente na qualidade das imagens produzidas e também na dose de radiação recebida pelo paciente. 
Tradicionalmente pode-se realizar dois testes: sensitometria: tempo escalonado e sensitometria de intensidade escalonada, este último bem documentado no artigo em que Porta e Krauspenhar descrevem um "Sensitômetro de raios X para avaliação de combinações tela-filme utilizadas em radiologia diagnóstica", publicado na Revista Brasileira de Física Médica em 2009 e disponível gratuitamente neste link.

Ordens de grandeza

Em imagens médicas várias vezes nós utilizamos várias ordens de grandeza como mili, micro, nano, mega, giga. A figura abaixo traz bons exemplos dessas ordens de grandeza.

Saiba mais no Wikipedia