Pular para o conteúdo principal

Aplicativo inédito oferece abordagem prática e racional sobre o uso dos meios de contraste nos exames de imagem


Por Sandro Fenelon



Médicos e demais profissionais da Saúde contam com a ajuda de um aplicativo simples e prático para a escolha do meio de contraste mais adequado em exames de imagem. 

 Disponível nos sistemas iOS (Apple) e Android (Google) e nas versões em português e inglês, o aplicativo Meios de Contraste: FSN vs. NIC, é o primeiro e único nesse segmento da área médica. O objetivo da ferramenta é promover o uso racional e mais seguro dos meios de contrastes em exames radiológicos de pacientes com disfunção renal, baseado no cálculo da taxa de filtração glomerular (TFG). Isso porque escolher o exame correto para cada paciente é um desafio diário e devem ser pesados os riscos e benefícios de cada opção (contraste iodado x gadolínio). 


 O app inclui diversas calculadoras da TFG em um único aplicativo e integra um texto de apoio à decisão clínica, com dados sobre FSN e NIC para as respectivas subclasses de meios de contraste, de forma convenientemente centralizada e resumida bem como apresenta as estimativas de risco, baseadas em evidências e sugestões de protocolo a seguir para um dado valor da TFG. Isso facilita a tomada de decisões para os pacientes com função renal alterada, fornecendo uma única referência para ambos os meios de contraste (RM e TC), o que é uma caraterística única entre os aplicativos deste segmento. 


 Idealizado pelos médicos radiologistas Sandro Fenelon (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo - ICESP) e Frederico F. de Souza (Universidade do Mississipi, EUA), tem por objetivo oferecer uma ferramenta prática para análise dos possíveis riscos de Fibrose Sistêmica Nefrogênica (FSN) e Nefropatia Induzida por Contraste (NIC). A ideia de se criar o aplicativo surgiu pelo fato de não existirem informações centralizadas e resumidas sobre o tema, que fossem acessíveis em tempo real, em um único local. 

  •  Indicado como um dos melhores aplicativos de 2017 pela tradicional revista norte-americana “Diagnostic Imaging”. 
  •  Semifinalista dos concursos 2016 e 2017 realizados pelo principal portal de Radiologia dos Estados Unidos (Best Radiology Mobile App - Minnie Award by AuntMinnie.com). 
  •  Uma revisão do aplicativo ganhou destaque na revista científica oficial e peer-reviewed da Sociedade de Informática em Imaginologia Médica (SIIM), dos Estados Unidos. 


 Conheça mais sobre o aplicativo em: 

Postagens mais visitadas deste blog

Elsevier abre inscrições para a 2ª Olimpíada de Anatomia

Competição estimula o estudo da anatomia entre estudantes de todo o Brasil
A Elsevier, uma das mais conceituadas provedoras de conteúdo acadêmico e científico do mundo, abriu as inscrições da 2ª Olimpíada de Anatomia Elsevier, cujo objetivo é estimular o aprendizado e a troca de conhecimentos nos cursos de saúde. A editora possui um vasto catálogo no segmento, com obras essenciais utilizadas em todo o mundo, como a marca Netter (Netter Atlas de Anatomia HumanaNetterAnatomia Clínica, Netter Anatomia para Colorir) e Gray’s (Grays Anatomia Clínica para Estudante e Grays Anatomia Básica), cujos conteúdos foram utilizados para a criação das questões da competição A 2ª Olimpíada de Anatomia Clínica é totalmente online, com provas de múltipla escolha nas quais serão levados em consideração o número de acertos e o tempo de realização.
Podem participar da competição os estudantes matriculados em um dos cursos das áreas da saúde. Ao se candidatar, o estudante pode ainda indicar um professor e e…

Ressonância Magnética

Um bom material de ressonância magnética pode ser baixado aqui




Princípios Físicos Ressonância MagnéticaView more presentations from Alex Eduardo Ribeiro

Webinar gratuito para radiologistas aborda a necessidade de suporte tecnológico para uma melhor rotina de procedimentos na área

Patrocinado pela Elsevier e apresentado pelo Prof. Dr. Renato Sabbatini, aborda sistemas de alta qualidade para imagenologia médica, anatomia patológica e acesso à informação científica
 O dia a dia de um serviço de telemedicina diagnóstica envolve dezenas de decisões que compõe o laudo final para os exames recebidos. Esses documentos necessitam de um ótimo suporte tecnológico para agilizar as decisões, resolver os ocasionais casos difíceis ou em dúvida, obter apoio da literatura para decisões baseadas em evidência; aumentar a segurança dos diagnósticos e os riscos jurídicos de erros. Modernos sistemas de auxilio ao diagnóstico já estão disponíveis online e podem ser integrados aos softwares de telemedicina, inclusive PACS para telerradiologia. No webinar que acontece dia 17 de agosto às 17h, o Prof. Dr. Renato M.E. Sabbatini, um dos pioneiros das tecnologias de telemedicina e sistemas de apoio à decisão médica no Brasil e na América Latina, apresenta sua experiência com sistemas d…